ROBERTO PINHEIRO ACRUCHE PROCLAMADO INTELECTUAL DO ANO DE 2014.

ROBERTO PINHEIRO ACRUCHE PROCLAMADO INTELECTUAL DO ANO DE 2014.

MINHA MÃE - AMÉLIA ROSA FIORAVANTE

MINHA MÃE – AMÉLIA ROSA FIORAVANTE

Por que Deus um dia nos tira nossas mães?

E Mãe que é uma pessoa especial,

Que está acima do bem e do mal.

Mãe, aquele heroína que a todos ajuda,

Mas morrer acontece sem esperar.

Não importa se somos crianças ou adultos...

A Mãe tem sempre um amor absoluto...

Com a minha aprendi que a vida é maravilhosa,

E a enxergar que até nas pequeninas coisas,

Encontramos a grandeza de DEUS!

Mãe é a eternidade e mesmo assim,

DEUS se lembra de um dia tira-la de nós.

Mas a Mãe nunca morre e fica sempre junto do filho,

E ele, embora já grande, para ela será sempre pequenino,

Como naquele dia em que de seu ventre nasceu.

Alberto Rosa Fioravantí

1 comentários:

Alberto R. Fioravanti 19 de novembro de 2010 13:52  

Meu prezado amigo,
Vim visitar seu blog e que emoção tive ao ver o que escrevi para minha mãe sendo homenageodo por voce. Muito obrigado. Quero também dar-lhe os parabéns pelos seus escritos e em especial por aquele belissimo poema "A Saudade".
Um grande abraço,
Alberto Fioravanti

Quem Sou eu

Eu sou um caso,
um ocaso!
Eu sou um ser,
sem saber quem ser!
Eu sou uma esperança,
sem forças!
Eu sou energia,
ora cansada!
Eu sou um velho,
ora criança!
Eu sou um moço,
ora velho!
Eu sou uma luz,
ora apagada!
Eu sou tudo,
não sou nada!
Roberto P. Acruche

ESCREVA PARA MIM!

rpacruche@gmail.com
Visitas

free counter
Orbitz Cheap Ticket

Visitantes Online