ROBERTO PINHEIRO ACRUCHE PROCLAMADO INTELECTUAL DO ANO DE 2014.

ROBERTO PINHEIRO ACRUCHE PROCLAMADO INTELECTUAL DO ANO DE 2014.

TEMPESTADE


TEMPESTADE

Você chegou a minha vida

tal qual uma tempestade...

Foi uma grande ventania

que me arrostou

arrasando tudo que podia.

Abalou meu coração,

desfez meu compromisso

e além disso

arrancou de mim a razão.

Você passou por mim

com a pressa e a velocidade de um tufão!

Derrocou a minha vida,

modificou o meu rumo

levando-me a inflexível adversidade...

Deixando-me o martírio do infortúnio,

a solidão, naufragando no mar da saudade.

Roberto Pinheiro Acruche

MEU SEGREDO


MEU SEGREDO

Por mais que eu queira

Não posso dizer que te amo

Mesmo te amando intensamente.

Por mais que te queira

Não posso revelar o tamanho da minha paixão.

Por mais que eu queira

Não posso estar ao teu lado

Sentindo as tuas carícias

O toque sutil de tuas mãos sedosas

O sabor dos teus beijos.

Por mais que eu queira

Também não posso te esquecer...

Tu estas em meus sonhos

Nas minhas fantasias

Nas minhas ilusões

Nas minhas orações

Nas minhas horas de nostalgia

Nas horas que canto, grito o teu nome,

que este amor me consome

e me faz sofrer...

Não posso te esquecer.

Se algum dia

Tu olhares para mim

Saberás enfim

Que não vivo apenas por viver...

Vivo, porque te amo.

Roberto Pinheiro Acruche

PRIMAVERA


PRIMAVERA

Vivendo um inverno de clima desajustado,
sem fazer jus a sua própria estação,
vendo as árvores com aparência de tristeza e cansaço,
os lagos secando,
os pássaros calados sem emitir os seus gorjeios,
a poeira soprada pelos ventos...

Como numa prece, rogava ao tempo
para que atravessasse depressa
e trouxesse a primavera.
Ah!... Primavera!
Ansiosamente aguardo a sua chegada.
Que venhas como sempre;
linda, reinando, esbanjando alegria,
vestida de cores, de alma jovem,
com a fragrância dos campos e das flores,
trazendo a canção das aves.
As árvores ficarão sorrindo,
as águas das cascatas mais cristalinas
e o amor estará renascendo nos campos.Primavera!...

Primavera!...A inspiração estará mais viva
na sensibilidade dos poetas,
que dissertarão iluminadamente sobre os seus dias.

O sol beijará suavemente as flores
e a lua com sua luz prateada despertará às noites.

Que chegue a PRIMAVERA!

Roberto P. Acruche

IMPREGNADO DE SAUDADE




IMPREGNADO DE SAUDADE

Tento resistir,
mas não consigo
conter a ansiedade que me invade
de tocar outra vez teu corpo em chamas,
apertá-lo junto ao meu
que está ardente
de vontade de saciar a sede
de te amar com as mais delirantes fantasias,
percorrendo por todo o teu ser,
ouvindo teus sussurros e
sorvendo todo o teu mel.
Estou impregnado de saudade...
A tua espera!



Roberto Pinheiro Acruche

DIFERENTE


DIFERENTE

Queria um poema que fosse diferente,
que falasse de povo... de gente!
Não de rosas, de lua cheia,
nova, minguante ou crescente.
Nem de dores... Sequer de amores,
desejos ou de um beijo ardente.
Muito menos de lembranças ou paixão,
saudade, tristeza e traição.
Quero um poema que fale de gente,
de povo... Que trabalha, que luta, que sua...
Que peregrina pela rua,
enfrenta o campo, conduz o gado,
que prepara a terra,
pega no arado,
aduba e planta, sorri, chora e canta,
pesca, cai e levanta,
nunca se entrega, não perde a esperança,
leva a vida com altivez...
dignidade e perseverança.

Roberto Pinheiro Acruche

ÊXTASE


ÊXTASE

Sinto uma exaltação mística

quando te vejo!

Me transporto para fora do mundo...

Você me enlouquece de desejo.

Navego pelo espaço da imaginação

e dos sonhos

e flutuo magicamente pelo sobrenatural...

É uma sensação deslumbrante,

imaginar você nos meus braços.

Roberto Pinheiro Acruche

A NATUREZA


A NATUREZA

Mares, rios, lagos, montanhas,

árvores, animais...

Um conjunto de forças ativas

em todo o universo.

Um fenômeno energético

de potência descomunal.

Maravilha paisagística,

multicolorida,

ricamente pluralizada

capaz de produzir efeitos visuais

extraordinários,

indescritíveis pela palavra humana.

Agente da vida e ocasionadora

da morte.

Alegre, radiante, albina,

esplêndida, fulgurante...

DIVINA!

Roberto Pinheiro Acruche

REMINISCÊNCIA


REMINISCÊNCIAS

Fico recordando dos nossos momentos,

os bonitos encontros primaveris,

seus cabelos soprados pelos ventos...

Encantado... Como eu era feliz!

Você me falando de si... eu ficava

concentrado em seu modo delicado,

e no meu peito o coração vibrava,

cada vez mais, alegre e apaixonado...

Depois de tantos anos e ainda unidos...

Seus cabelos agora esbranquiçados,

continuam pelos ventos soprados.

Encantado... continuo feliz...

Nosso tempo... não mais primaveris...

Porém, prosseguimos enamorados!...

Roberto Pinheiro Acruche

ESPERA


ESPERA

Estou a sua espera,

carregado de desejos,

de uma nostalgia que enlouquece,

que explode dentro de mim,

que me faz lembrar do seu cheiro,

da sua boca sufocando-me de beijos,

dos seus gemidos,

da sua entrega louca,

desvairada e sem pudor.

Roberto Pinheiro Acruche

COLOMBINA


COLOMBINA

Em meio à música de ritmo marcante

ao som da bateria e do trompete

fantasias, paetês, uma alegria contagiante

sob intensa chuva de confete...

Ela chegou deslumbrante,

com lindo brilho no olhar,

com um sorriso cativante

me chamando para dançar.

Dançando esbanjando alegria

nos enlaçamos com serpentina

eu cantava ela sorria,

fantasiada de colombina.

As horas, que não param, passaram

e na chegada da aurora

todos os encantos acabaram

a colombina foi embora.

Mais uma vez, meu sonho,

durou apenas um carnaval.

De saudades, fico tristonho,

como em outros... Foi tudo cinzas, no final!

Roberto Pinheiro Acruche

Quem Sou eu

Eu sou um caso,
um ocaso!
Eu sou um ser,
sem saber quem ser!
Eu sou uma esperança,
sem forças!
Eu sou energia,
ora cansada!
Eu sou um velho,
ora criança!
Eu sou um moço,
ora velho!
Eu sou uma luz,
ora apagada!
Eu sou tudo,
não sou nada!
Roberto P. Acruche

ESCREVA PARA MIM!

rpacruche@gmail.com
Visitas

free counter
Orbitz Cheap Ticket

Visitantes Online