ROBERTO PINHEIRO ACRUCHE PROCLAMADO INTELECTUAL DO ANO DE 2014.

ROBERTO PINHEIRO ACRUCHE PROCLAMADO INTELECTUAL DO ANO DE 2014.

ROBERTO PINHEIRO ACRUCHE - IDADE BIOLÓGICA X IDADE CRONOLÓGICA

                                                          ROBERTO PINHEIRO ACRUCHE - 01 ANO DE IDADE
                                                          (1ª infância)

                                             ROBERTO PINHEIRO ACRUCHE - COM 30 ANOS DE IDADE
                                                                                           (Adulto Jovem)

ROBERTO PINHEIRO ACRUCHE -  36 ANOS DE IDADE
(Adulto Jovem)


ROBERTO PINHEIRO ACRUCHE - 60 ANOS DE IDADE.
 (Adulto Meia Idade)

RAIVA...AMIZADE NÃO FAZ!








O MUNICÍPIO NÃO MERECE ISSO

Tenho lido com certa apreensão, uma verdadeira enxurrada de postagem na rede social; em blogs e no facebook, com críticas as ações do Governo Municipal. Eu, que uso a rede, principalmente para fins culturais, para maior aproximação com os amigos, para registrar a história de nossa Terra, para estreitar relações com pessoas que valorizam a literatura, as letras, a arte, o que tenho conseguido manter praticamente com o Brasil inteiro; e me orgulho por poder colocar o nome de nosso Município nas páginas da cultura; fico estarrecido com o “radicalismo”, com a “impaciência” com o “oportunismo”, com o “desrespeito”, com a “inversão dos fatos e de valores”, “com as difamações”, “calúnias”,“com as agressões verbais”, “com práticas inescrupulosas e criminosas”, “com o cinismo” de algumas lideranças políticas e de algumas pessoas que estão empregando um rigor oposicionista acima do admissível e com um estado de espírito de rigorosa austeridade e severa radicalização; e ainda estimulando outros, sem preparo, sem conhecimento de causas para engrossar as fileiras, inclusive permitindo,   excitando e aquinhoando agentes de fora, para agitar e tornar ainda mais, de forma irresponsável, suja e imoral essa política a busca do poder a qualquer preço.

Aos impacientes pergunto: É esse o momento para ser empregado esse rigor e terrorismo oposicionista?

Estamos vivendo no momento a maior crise da nossa história! Esse momento é de união, diante as dificuldades financeiras pelas quais passam o Estado e o Brasil. Até digo mais, esta crise ainda não passou, e não sabemos o nível que vai atingir e até quando perdurará.

Não estou dizendo para não se fazer oposição; fazer oposição é um direito; e ao que está errado é um dever. A oposição é salutar num regime democrático e de direito.

Fazer oposição não é só criticar; em defesa do Município é preciso ter o discernimento de aprovar o que é bom. Insatisfação existe e sempre existirá em qualquer governo; e as insatisfações têm muitas origens; muitas delas puramente por interesses pessoais; no caso aqui: Umas porque não conseguiram emprego nos quadros da prefeitura, como se o prefeito fosse obrigado a empregar todos que nele votaram ou não votaram, outras mesmo estando empregado acham que ganham pouco, outros porque não conseguem vender seus produtos, sejam eles materiais ou de serviços; conheço alguns que quando estavam recebendo da prefeitura, o prefeito era o melhor do mundo, só faltavam ajoelhar diante dele; após deixarem de receber, eles sabem muito bem a razão, se transformaram em ferrenhos adversários. Não vou citar nomes porque não estou aqui para fazer críticas pessoais, mas cada um usa o que sabe e o caráter que tem.

É preciso parar com essa política de iludir o povo, fazendo oposição em cima daquilo que falta; está faltando e sempre faltará; seja quem for o governante ou grupo político que estiver no poder; este é um fato que ninguém pode contestar. É preciso ter consciência que ainda estamos muito longe de atingir as metas que precisamos e sonhamos. Um município como São Francisco de Itabapoana com extensão territorial que tem, com a economia baseada principalmente na agricultura e pecuária e com apenas dezenove anos de independência administrativa, apesar de 21 anos de emancipação, ainda terá de enfrentar muitas lutas para conquistar o desenvolvimento. Não será com acusações hipotéticas, politicagem, mentiras e picuinhas que alcançará.

Constrói-se, reforma, amplia uma escola aqui; Já gritam e a dali, de lá e acolá. Se calçar uma rua aqui e não a outra ali, logo aparece uma enxurrada de críticas e sempre de cunho maldoso. Se Colocar uma ambulância aqui, cadê o do não sabe aonde! Se asfaltar uma rua logo vem à crítica, cadê o quebra-molas e aí por diante...

Pergunta-se então a esses ferrenhos críticos: De onde tirar os recursos, o dinheiro, para fazer tudo ao mesmo tempo e a hora? Os senhores conhecem o orçamento do Município? Se não, ajudou a estabelecê-lo, portanto aprovaram! Se não ajudaram se omitiram, onde estavam durante esses três anos? Se não sabe como fazer isso, pior ainda, estão despreparados; e tem um ditado popular que diz: “Não se mete o dedo naquilo que não conhece”!

Outra pergunta: Os senhores sabem da existência de algum ato de corrupção do atual governo; malversação do dinheiro público, alguma coisa que possa condenar os responsáveis? Se tiveres conhecimento e pode provar denuncie as autoridades competentes, pois isso é fazer uma oposição salutar, correta e merecedora de reconhecimento e aplausos! Se não sabem não fiquem atirando para todos os lados como tem feito. Criticar por criticar é pratica dos incompetentes, dos radicais, não daqueles que estão preparados para assumir o poder de governar o Município e verdadeiramente ao lado do povo.

Defendo e sempre defendi uma política democrática, sem radicalismo, respeitando as posições dos adversários, e até discordando de alguns correligionários. Feita e praticada dentro do que estabelece a legislação.

(Não estou defendendo o governo, mas que se faça uma política dentro da ética e da moralidade)

Hoje o que estou assistindo é a antecipação da campanha eleitoral, feita de forma ridícula, grotesca, desclassificada. Isso que é uma verdadeira vergonha! O nosso Município não merece isso! 

Lamentável!

Roberto Pinheiro Acruche

ATO FINAL - LITERATURA DO INTERIOR

ATO FINAL
Autor: Roberto Pinheiro Acruche
Inspirado no Poema Final de Ato (desconheço o autor)
em homenagem ao grande e brilhante declamador Manoel Junqueira.

Dispois de tanto disamor,
di tanto feito disgostoso,
di tanto grito raivoso,
nois nus juntemos.
Ah!... Nois nus juntemos,
i foi uma juntada fatá.
Ela cumigo garrou-se;
i Eu disse: isso mermo
garra-se cum tudo.
i nois dois fiquemos mudo
sem vontade di falá.
Ela inguliu um soluço,
Eu inguli bem uns quatro,
i pé pru quarto.
Cada um disfez sua troxa,
e na hora mais pidida
nois nuis olhemos
e brinquemos.
Eu fiz rodeio,
eu fiz trapézio, pula canguru.
Ela ficô virada pru norte
e eu virado pru sul.
Agora nois mais vai si vê,
mermo quela pintada di carvão,
lá nu fundo do quintá.
I si cum ela sonhá
acordo e faço três cruz;
é cruz, é cruz, é cruz
i agradeço a Jesus.
O Brasil é muito grandi
Maise num dá pra nois separá.
Intão passou-se tanto tiempo
i comu é bão recordá!

Onti nois briguemos!
Eu parti pra riba dela
cum vontadi di inté matá;
Ela mi deu um arrocho
E si Eu fossi um cabra froxo
istava aqui em dois pedaço.
I foi tanto, tanto arrojo,
i tanto gemido choroso,
qui nem dá pra contá.

Então nois si separemos
e o Brasil ficou piqueno
não dá maise prá nois dois morá.

Roberto Pinheiro Acruche

Três milhões movimentados em SFI no Verão/Carnaval | São Francisco Agora

Três milhões movimentados em SFI no Verão/Carnaval | 

São Francisco Agora


Pelo menos três milhões de reais foram movimentados em São Francisco de Itabapoana no período de verão e carnaval, segundo a Câmara de Dirigentes e Lojistas. De acordo com o presidente da CDL, Gerson Wellinghton, o município teve um saldo positivo, tendo em vista a crise financeira que assola o país.
“O movimento econômico em São Francisco só não foi maior, porque os turistas não consumiram tanto no município, como normalmente acontece todos os anos. Vale destacar que muita gente levou alimentos e outros consumos de casa para economizar”, explicou.
O comerciante empresário de um Hotel, pousada e restaurante, que fica à beira mar de Santa Clara, José Geraldo Oliveira, comemorou a movimentação econômica da região. “Os comerciantes devem ficar satisfeitos, pois poderia ser pior. Vale lembrar que esse resultado se deve também aos investimentos da prefeitura na programação diversificada, que atraiu vários turistas”, comentou.
Segundo o prefeito Pedrinho Cherene mesmo em um momento financeiro instável, o governo municipal conseguiu investir de forma satisfatória. “Embora neste momento difícil, o poder público, mais uma vez, ofereceu os subsídios necessários para impulsionar a economia regional, bem como o público pode contar com diversos shows, esporte, segurança, infraestrutura, entre outros”, frisou.

SÁBADO 20 DE FEVEREIRO DE 2016 A ACADEMIA PEDRALVA LETRAS E ARTES COMEMORA 69 ANOS DE SUA FUNDAÇÃO E EMPOSSA ROBERTO PINHEIRO ACRUCHE PRESIDENTE REELEITO POR UNANIMIDADE PARA MAIS UM MANDATO. DE DOIS ANOS

Após completar seu primeiro mandato com grande sucesso na presidência da Academia Pedralva Letras e Artes, Roberto Pinheiro Acruche foi reeleito por unanimidade e toma posse no dia 20 de fevereiro de 2016, para mais dois anos na direção desta que é uma das mais importante instituição literária e cultural do Estado do Rio de Janeiro e que nesta data também estará comemorando 69 anos de sua fundação.












Quem Sou eu

Eu sou um caso,
um ocaso!
Eu sou um ser,
sem saber quem ser!
Eu sou uma esperança,
sem forças!
Eu sou energia,
ora cansada!
Eu sou um velho,
ora criança!
Eu sou um moço,
ora velho!
Eu sou uma luz,
ora apagada!
Eu sou tudo,
não sou nada!
Roberto P. Acruche

ESCREVA PARA MIM!

rpacruche@gmail.com
Visitas

free counter
Orbitz Cheap Ticket

Visitantes Online