ROBERTO PINHEIRO ACRUCHE PROCLAMADO INTELECTUAL DO ANO DE 2014.

ROBERTO PINHEIRO ACRUCHE PROCLAMADO INTELECTUAL DO ANO DE 2014.

TROVAS NA PRAÇA DE SÃO FRANCISCO

A praça da Igreja de São Francisco de Paula em São Francisco do Itabapoana -RJ ficou neste domingo, dia 20 de dezembro de 2009, repleta de Trovas. Roberto Acruche - Delegado da UBT no Município, além de Trovas de sua autoria, entre outras, esta:
Natal... dia de alegria...
de festa...sentimental!
Ah!... tão bom se todo dia
fosse dia de Natal!...
Expôs dezenas de Trovas de vários renomados Trovadores do Brasil, todas com o tema natalino.




FELIZ NATAL
Meus Amigos,
para vocês que fizeram de Jesus o seu guia,
a cada manhã a cada dia
cultivando o amor no coração!

Para vocês, que trilharam por bons caminhos:
não maltrataram os animais, alimentaram os passarinhos
e repartiram o seu pão!

Para vocês, que souberam ser amigos:
que consolaram, acalentaram e deram abrigo
e que ao inimigo deram perdão!

Para vocês, que irradiaram a esperança;
que tiveram compaixão
que fizeram sorrir uma criança
e aos que precisavam estenderam a mão!

Para vocês, que na pobreza ou na riqueza
na ventura e desventuras do mundo
não perderam a fé, e não levaram a vida em vão!

Para vocês, que cultuam a tradição do cristão:
na paz, na caridade, no amor e perdão!

FELIZ NATAL PARA VOCÊ MEU AMIGO
PARA VOCÊ MEU IRMÃO!

Roberto P. Acruche

TROVAS COM O TEMA: NATAL

UNIÃO BRASILEIRA DE TROVADORES
Delegacia de São Francisco de Itabapoana –RJ



Que o Natal, festa cristã
de esperança e de alegria,
renasça em toda manhã,
se renove a cada dia!
JOÃO PAULO





Desejo Natal de paz
para toda humanidade.
Que o amor seja capaz
de vencer toda maldade.
NEIVA FERNANDES



É Natal! Que ateus e crentes
sigam o exemplo da mão:
cinco dedos diferentes
repartindo o mesmo pão!
ANTÔNIO JURACI




Enquanto os sinos badalam,
embargando a nossa voz,
os homens de fé já falam:
-É natal dentro de nós!..."
ESTER




Um Natal pleno de Paz,
de Amor e Fraternidade,
o Homem, desejando, o faz...
Vamos pedir com vontade!
BONEQUINHA




Natal... e o meu sapatinho
na janela vou deixar
para ver se o Bom Velhinho
um presente vai me dar !
MARISA





Natal, momento divino
na história da cristandade,
o nascer do Deus menino,
o encontro da divindade.
MELK



É Natal! A estrela-guia,
no céu intensa, a brilhar,
mostrando a Virgem Maria,
o Menino-Deus a embalar...
MARILU



Que o G20, os medalhões
que regem o mundo inteiro
entreguem seus corações
a Jesus Cristo primeiro.
RAYMUNDO



Que o Natal seja semente
de PAZ e AMOR fraternal,
despertando, em toda gente,
um verdadeiro NATAL!
MARISA




Neste Natal eu desejo,
de alma lavada e sã,
que esse mundo que hoje eu vejo,
veja-o melhor amanhã.
RAYMUNDO


Natal é festa da luz
De esperança, paz e amor,
Pois nasceu o Cristo Jesus,
Nosso amado Salvador.
DEDÉ_LOPES



Celebrar o Natal é,
agradecer ao Senhor
que nos faz filhos da fé
transformados em seu amor.
DEDÉ_LOPES




Quero um natal diferente
com muita paz e união;
que as bênçãos do Onipotente
alcance toda a Nação.
ROBERTO PINHEIRO ACRUCHE


Vejo uma luz no caminho
Um brilho em cada olhar
Não sigo a trilha sozinho
Natal é tempo de amar.
EMÍLIA PASSIDIO


Um brilho em cada olhar
Faz o mundo diferente
No presépio vou cantar
Feliz Natal, minha gente!
EMÍLIA PASSIDIO





Natal! Um beijo de luz
com que o céu aquece o povo.
Todo Natal é Jesus
descendo à terra de novo!
BELMIRO BRAGA - CÉU


Neste dia alegre e doce,
de festas, sentimental,
queria que você fosse
meu presente de Natal!
J. G. DE ARAÚJO JORGE – CÉU




Pratique o bem, ore e peça
por teus irmãos em vigília:
Natal com Cristo começa
em nós, no lar, na família!
ANTONIO VOGEL SPANEMBERG


Natal! É festa de luz!
Vou comemorar com amor,
agradecendo a Jesus
o meu mestre e salvador!
ROBERTO PINHEIRO ACRUCHE


Minha saudade e alegria
no Natal é recordar
do amor que meu pai trazia
quando vinha me abraçar!
ROBERTO PINHEIRO ACRUCHE

Natal... dia de alegria...
de festa...sentimental!
Quisera que todo dia
fosse dia de Natal!...
ROBERTO PINHEIRO ACRUCHE

CAFÉ LITERÁRIO ANTÔNIO ROBERTO FERNANDES

Coordenado pelo Acadêmico THELMO LOPES ALBERNAZ, foi realizada na noite de 10/12/2009, a última edição do ano do Café Literário Antônio Roberto Fernandes, que voltará a ser realizada no dia 11/03/2010, após o recesso de verão. Foi um momento cultural dos mais movimentados e participativos, com muitos poetas, poetisas, trovadores, declamadores, cantores e músicos que se alternaram na apresentação. Entre os que participaram destacamos a presença do atual presidente da Academia Pedralva Letras e Artes JOSÉ GURGEL, que após declamar um belo poema de sua autoria, convidou a todos para participar da última reunião literária da Academia, no próximo sábado, dia 12/12, quando também acontecerá a festa de encerramento da sua gestão; do atual vice-presidente da Academia Pedralva, acadêmico e um dos maiores sonetistas da região Dr. José Viana Gonçalves; das poetisas Lyza Castro, Heloiza Crespo, Sueli Petrucci que estará presidindo a academia Pedralva no biênio 2010/2011; dos acadêmicos Aldiney de Souza Sá, Agostinho Rodrigues, Manoel Junqueira; do compositor e cantor Geraldo Linhares, do cantor Dino Mendes e das cantoras Gleyde Jane da Silva Costa, Rita e Aparecida dos Santos.
Acadêmica, poetisa e presidente eleita da Academia Pedralva Letras e Artes para o biênio 2o10/2011 Sueli Petrucci.
Acadêmica e poetisa Lysa Castro declamando mais um dos seus belos poemas.

Roberto Acruche que declamou o poema de sua autoria "MEU ESPELHO"
MEU ESPELHO

Meu espelho, revelador!...
Arca de memórias,
juiz implacável do presente,
profeta mudo do futuro,
confessionário e principal consultor.
Sorrindo diante de ti
relembro os meus dias de infância
gesticulando e fazendo caretas...
Na vaidade da adolescência e juventude
extraindo acnes, penteando os cabelos,
raspando os primeiros fios de barba
experimentando roupas...
Quanto desvelo, com a aparência!
Tudo sem perceber as transformações naturais
provocadas pela maturidade,
fator imposto pela idade,
pelo tempo, senhor de cada momento,
fosse ele, alegre, feliz, triste ou sofrido.
Agora, diante de ti,
mesmo estando a sorri
estou subordinado às mutações...
Uma ruga que antes não existia,
hoje, habita e marca a minha fisionomia...
Os cabelos longos, fortes, cheios,
que exigiam tantos cuidados,
apenas uns poucos, ainda existem,
presentemente esbranquiçados
e jogados um tanto para os lados.
No entanto, o que mais me revela e me assusta,
não é a modificação, irreversível, progressiva e bruta,
não são os momentos felizes ou tristes do passado;
nem o que fiz, de certo ou errado;
não são os tempos perdidos, desiludidos...
Não são os ideais que não puderam ser alcançados;
ainda que me deixem entristecido.
Muito menos, por tanto haver me empenhado
e me obrigado a compromissos...
Nada disso!
Mesmo que tenham me abalado, também não são,
as paixões e os amores fracassados...
Não é o futuro das minhas obras e conquistas;
não é a aparência de um homem cansado
desestabilizado, desalinhado,
vivido, sofrido,
nem sempre barbeado...
Definhando!...
Mas o que verdadeiramente me revela e me assusta
é o presente!... Esse presente
sem prorrogação, motivação,
sem meios de recuperação;
para a efetivação de tantos sonhos
que ainda vivo sonhando.


Roberto P. Acruche


Roberto Acruche na Academia Campista de Letras, participando do projeto Arte com Poesias, no dia 07/12/2009. A sua poesia denominada"O AMOR" foi retratada pela artista plástica Eveliz Cordeiro.



Acadêmicos , Poetas e Artistas que participaram do projeto que teve a coordenação de Silvio Grego e Heloisa Crespo.

IRMÃO AMIGO - SONETO

Recebi do meu amigo, acadêmico, irmão, grande sonetista José Viana, um Soneto em minha homenagem, que me deixou sensibilizado, radiante e feliz diante da certeza da amizade sincera deste valoroso confrade e da beleza dos seus versos.

IRMÃO AMIGO


Acruche, você é um cidadão
Cujo carisma expressa a elegância
Indubitável do seu coração
A exalar a mais pura fragrância.

Há tempo o conhecia de outra estância
Mas sem chance de estender-lhe a mão,
Até que um dia terminou a ânsia
E disse a mim: “Ganhei mais um irmão”.

Isso ocorreu na nossa Academia.
E agora, tê-lo ao lado, é alegria,
Que espero prosseguir na Eternidade.

Por conseguinte, ilustre companheiro,
Receba este Soneto, de um “guerreiro”,
Que o admira com sinceridade.

Com um abraço,
José Viana

Quem Sou eu

Eu sou um caso,
um ocaso!
Eu sou um ser,
sem saber quem ser!
Eu sou uma esperança,
sem forças!
Eu sou energia,
ora cansada!
Eu sou um velho,
ora criança!
Eu sou um moço,
ora velho!
Eu sou uma luz,
ora apagada!
Eu sou tudo,
não sou nada!
Roberto P. Acruche

ESCREVA PARA MIM!

rpacruche@gmail.com
Visitas

free counter
Orbitz Cheap Ticket

Visitantes Online