ROBERTO PINHEIRO ACRUCHE PROCLAMADO INTELECTUAL DO ANO DE 2014.

ROBERTO PINHEIRO ACRUCHE PROCLAMADO INTELECTUAL DO ANO DE 2014.

O PODER DE DEUS


Bem maior que todos os meus sonhos, é o querer de Deus!


                                                                           Roberto Pinheiro Acruche

IRMÃOS, JORGETE E ROBERTO PINHEIRO ACRUCHE

Noite muito especial, com meu irmão Roberto , no niver do Agostinho Rodrigues👏👏👏👏muito bom.

MORRO DE CIÚMES



MORRO DE CIÚMES

Sou ciumento, confesso;
mais ciumento
que o imaginável;
tenho ciúme até
do que não é meu, e queria que fosse.

Tenho ciúme dela,
sem jamais haver sentido
o doce beijo dos seus lábios;
jamais sentido o calor do seu abraço;
amor que não me pertence,
sequer sabe
que o tenho em segredo;
contudo, ela é, dona do meu
apaixonado coração!

Tenho ciúmes do seu passado
e do seu presente!
Tenho ciúme
do seu perfume,
do seu porte sublime
e do seu jeitinho de caminhar,
da sua voz, da roupa que veste,
das músicas que prefere,
das suas mãos, seu olhar,
sorriso, da rua por onde passa
e do vento que sopra os seus cabelos!
É por demais fortes, o ciúme que tenho
da cama que ela deita,
do travesseiro que dorme,
da poltrona que repousa
e até de tudo, mesmo
sem haver qualquer motivo!

Ah... Que ciúme eu tenho
do seu cachorrinho e
do gatinho de estimação;
da sua fotografia, do sol que a aquece,
da chuva que molha seu corpo;
do chuveiro que ela usa para se banhar;
do sabonete que passa com toda intimidade
por suas curvas!

É um ciúme que quase me enlouquece;
e explode no coração;
do pente que penteia os
seus longos e lindos cabelos;
do calçado que acaricia os seus pés,
do desodorante e da colônia que
a deixa, ainda mais cheirosa
e perfumada;
do zelo exagerado
pelo carro, apego pelas jóias,
e do celular seu constante companheiro!

Estou morrendo de ciúmes
das suas fantasias,
dos seus sonhos,
do visível, e por força da paixão...
Até do invisível,
que está vivo, na imaginação.               

        Roberto Pinheiro Acruche




TENTEI DE TUDO - POEMA


TENTEI DE TUDO
Já tentei de tudo
para resistir a distância...
A dor da distância
que nos separa!



Ainda que seja difícil,
não posso desistir,
nem continuar nessa angústia;
não posso perder a esperança
pois seria o mesmo que perder
parte de mim.

Quero voltar, preciso voltar,
é desmedida a saudade dos seus beijos,
do conforto dos seus braços,
do encontro do nossos corpos
esbanjando amor,
vivendo a felicidade
que sempre sonhamos sentir!

A estrada é longa,
tortuosa, perigosa...
Mas é o caminho
que me levará até você.

E juntos; ao seu lado
quero ver o céu estrelado,
o beija-flor cortejando as flores
as borboletas sobrevoando
pelos segredos dos jardins.

Vai ser lindo, muito lindo
estar junto de você; e você
bem juntinho de mim!

Roberto Pinheiro Acruche





A PARTIDA DE QUEM SE AMA

A PARTIDA DE QUEM SE AMA

A partida de alguém,
qualquer que seja
a razão, o motivo,
sempre deixa
uma corrente de lembranças...

Recordações de todos os momentos,
que não se apagam nunca
da memória; sejam especiais,
particulares, excelentes;
mesmo os melancólicos e
tristonhos.

Essas reminiscências,
são capazes de provocar sonhos,
inspirações, fantasias,
de trazer lindas, esplendorosas,
 doces lembranças
e muita saudade...

Saudades...
Sentimento intenso
da ausência de um amor,
de experiências prazerosas   
vividas com intensidade
de uma paixão;
de um amor avassalador;
emoção que invade o coração,
que aperta o peito
com uma força descomunal,
que leva brotar, lágrimas dos olhos.

Saudades...
É o que ficou com a sua partida!

                    Roberto Pinheiro Acruche



CONGRESSO SOCIEDADE DE CULTURA LATINA - SAQUAREMA/RJ

Solenidade para Premiação e Homenagens dos Melhores de 2017 em diversas Categorias!


Encontro de poetas, escritores,historiadores, trovadores, compositores, artistas na solenidade de premiação e homenagens promovida pelo Congresso Sociedade de Cultura Latina, na Câmara Municipal de SAQUAREMA/RJ Meus parabéns ao Senador da Cultura 

 Nesse momento eu ressaltava a cultura do meu amado Município de São Francisco de Itabapoana/RJ, Agradeço ao Senador da Cultura Dr.Agostinho Rodrigues, a oportunidade que me concedeu para assim fazê-lo.



Com a Acadêmica, poetisa, trovadora, cantora, vice presidente da Academia Pedralva Letras e Artes Glayde Costa!

 Eu e minha amiga Sandra na reunião de premiação e homenagens realizada na Câmara Municipal do Município de Itaguai/RJ!




Com a Aluna do CIEP 470 - Celso Martins Cordeiro São Francisco de Itabapoana -RJ e o jovem poeta campista LUCAS



 Nesse momento eu ressaltava a cultura do meu amado Município de São Francisco de Itabapoana/RJ, Agradeço ao Senador da Cultura Dr.Agostinho Rodrigues, a oportunidade que me concedeu para assim fazê-lo.


 Nessa foto: Acadêmico Vilmar Brum, Marice Prisco - Acadêmica e Presidente da Academia Paranapuã de Letras e Artes; Membros da Academia Pedralva Letras e Artes: Acadêmicos Roberto Pinheiro Acruche,Carlos Augusto Souto de Alencar e Acadêmica Neiva Fernandes.


Compartilhando a felicidade de meu padrinho literário, confrade e eterno Presidente da Academia Pedralva Letras e Artes, Roberto Pinheiro Acruche, por ter sido agraciado com a honraria do Congresso Sociedade Cultura Latina com a categoria de Reconhecimento como Baluarte da Cultura e Educação.

CLUBE DE REGATAS SALDANHA DA GAMA


Hoje, mexendo em meus arquivos, por acaso, encontrei a crônica que fiz para participar do Concurso de Trovas e Crônicas  na comemoração dos 100 anos de fundação do Clube de Regatas Saldanha da Gama, ocorrido no ano de 2006; e surpreendentemente fui classificado em segundo lugar; surpreso  porque não fantasiei, não poetizei, citei apenas com simplicidade uma pequena parte de uma história real vivida, em uma época que considero das mais importantes da minha vida. 





Fundado em 21-10-1906, assim era o  Clube de Regatas Saldanha em Campos dos Goytacazes

CLUBE SALDANHA DA GAMA... VENCEDOR!

Nos domingos, quando o sol brilhava, aquecendo a temperatura, tornando a manhã propícia ao banho de piscina, eu, nos melhores momentos da juventude, preparava-me, assim como outros da mesma época, e nosso destino, era a piscina do Saldanha da Gama.
 Era ocasião de descontração, de encontro, com antigas e novas amizades, no mais perfeito clima de entrosamento. 
Entre nós, haviam aqueles que preferiam os trampolins, expor seus atributos, suas qualidades nos saltos ornamentais e acrobáticos, executando parafusos e outros estilos, que mais pudessem invejar aqueles ou aquelas que não tinham esta prática, ou até mesmo, medo de subir a tamanha altitude. Eu era um desses! Saltar de trampolim! Negativo! Nana-nina-não. Mas admirava o desempenho, sem nenhuma inveja, é claro, mas contemplando especialmente as atletas que saltavam, subiam e saltavam de novo, repetidas vezes, exibindo sua graça feminina, seu encanto e beleza juvenil.
Havia aqueles que não saiam da água! Nadavam, gritavam, davam e levavam “caldo” e assim faziam a festa. Eu! Como outros e outras, dividíamos o tempo entre o nado e o banho de sol; esticávamos a toalha na arquibancada e deitávamos na expectativa de melhorar o bronzeado. E no meu caso, em especial, além da perspectiva do bronzeado, não posso negar, era bom demais, contemplar a beleza das meninas, que desfilavam cada qual com seu encanto e formosura.
À noite, acontecia o “convívio social”, de inesquecível e saudosa lembrança, abrilhantado por Anoelí Maciel, ou ainda, os “HI-FI”, onde quase sempre, eram escolhidas para dançar, aquelas que eram eleitas, na escolha antecipada, durante a manhã de sol, na piscina. As mais graciosas eram as mais cortejadas, disputadas pela rapaziada e era preciso ser rápido para não ficar apenas olhando.
Mas não era só isso! O Saldanha era mais; era regata; era carnaval, dos Blocos Águias e Almirante; era parte de nossa existência.
No palco da minha vida representas o cenário e a paisagem mais bela; e guardo na imaginação, as recordações mais lindas, mais sublimes e encantadoras.
Meu Clube Almirante... Marco de esplendor; no remo conquistou glórias e com elas chegaste ao centenário... Vencedor!


RESUMINDO:

Na verdade, o que sinto agora, com essa lembrança, é uma saudade tamanha, que emociona, que começou a 60 anos atraz, em 1958, eu tinha 14 anos de idade...

Hoje o Saldanha tem uma nova, muito bonita e grandiosa séde!

· 
eo Pinheiro A
· 
Roberto Pinheiro Acruche Escritor, Historiador, Poeta, Trovador, Compositor, Delegado da UBT em SãoFrancisco de Itabapoana, Acadêmico efetivo da Academia Pedralva Letras e Artes, participando da Jornada Cultural da Federação das Academias de ,Letras do Estado do Rio de Janeiro , realizada na Academia Campista de Letras.e Escritor, Historiador, Poeta, Trovador, Compositor, Delegado da UBT em SãoFrancisco de Itabapoana, Acadêmico efetivo da Academia Pedralva Letras e Artes, participando da Jornada Cultural da Federação das Academias de ,Letras do Estado do Rio de Janeiro , realizada na Academia Campista de Letras.

TROVA




 As dores que tanto insistem
 e que não tem tradução,
são saudades que persistem
morar no teu coração.

      Roberto Pinheiro Acruche

PRESIDENTE - ACADÊMICO ROBERTO PINHEIRO ACRUCHE
FAZENDO A ABERTURA DA SESSÃO SOLENE DE ABERTURA DO ANO LITERÁRIO DE 2018 E POSSE DA NOVA DIRETORIA



 SECRETÁRIO - ACADÊMICO CARLOS AUGUSTO SOUTO DE ALENCAR - FAZENDO A APRESENTAÇÃO DO RESUMO.

SECRETÁRIO - ACADÊMICO CARLOS AUGUSTO SOUTO DE ALENCAR
Ilmo. Sr. Presidente da Academia Pedralva Letras e Artes, Roberto Pinheiro Acruche,................... apresento, a partir deste instante, um resumo das conquistas gloriosas e edificantes da gestão da Diretoria presidida por Roberto Pinheiro Acruche que se iniciou em fevereiro de dois mil e quinze e que ora se encerra. É preciso salientar que Roberto Pinheiro Acruche enfrentou momentos de grande dificuldade com as obras no Palácio da Cultura que fazem com que a Academia Pedralva de penda das instalações do Museu Histórico de Campos dos Goytacazes para manter minimamente suas atividades e, ainda assim, alcançou objetivos memoráveis que, certamente, serão eternamente lembrados por todos os pedralvenses. Passo agora a citá-los para os presentes.

Foi na gestão desta Diretoria presidida por Roberto Pinheiro Acruche que o representante da Academia Pedralva Letras e Artes conseguiu, junto a Câmara de Vereadores de Campos dos Goytacazes através da então vereadora Maria Auxiliadora Freitas, que duas praças no bairro do Flamboyant recebessem nomes que remetem a cultura campista e a história de nossa Casa. Uma delas recebeu o nome de praça dos Trovadores em homenagem aos poetas trovadores de todo o Brasil mas, em especial, aos campistas, pois a Academia Pedralva foi a primeira Instituição em nossa região a apoiar esta forma poética através dos seus memoráveis Salões Campistas de Trovas. Com apoio da União Brasileira de Trovadores seção Campos dos Goytacazes, a época presidida por nossa confreira Neiva Fernandes, a Diretoria da Pedralva conseguiu que Campos dos Goytacazes tenha uma praça para receber os trovadores no evento dos Jogos Florais que ocorrem, anualmente, em nossa cidade. A referida praça recebeu placa indicativa de seu nome por ação da Academia Pedralva em evento de inauguração em que estava presente a professora Maria Auxiliadora Freitas, a atual presidente da União Brasileira de Trovadores Talita Batista e outras personalidades entre elas os componentes do Café Literário Antonio Roberto Fernandes. A outra praça do citado bairro, aliás, recebeu o nome deste nosso saudoso confrade e também recebeu placa de identificação presenteada pela Pedralva através do trabalho sempre eficiente e cuidadoso do nosso confrade Aldiney de Souza Sá. Também teve seu momento de inauguração com a presença de personalidades culturais e da família de Antônio Roberto Fernandes. Também foi por intermédio da então vereadora Auxiliadora Freitas que a Academia Pedralva, junto com a União Brasileira de Trovadores seção Campos dos Goytacazes, solicitou que o dia 17 de julho fosse considerado dia municipal da trova, o que foi aprovado pela Câmara de Vereadores.


O representante da Academia Pedralva no Conselho de Cultura do município de Campos dos Goytacazes indicou, no ano de dois mil e dezesseis, os nomes de José Florentino Salles, nosso confrade e valoroso ex-presidente, e de Antonio Roberto Kapi para receberem o prêmio Alberto Lamego, certamente o maior prêmio de reconhecimento cultural de nossa cidade. Estas indicações foram aprovadas por unanimidade no CONCULTURA.

Durante todo o mandato de Roberto Pinheiro Acruche foram realizados os Seminários culturais da Academia Pedralva Letras e Artes organizados e conduzidos por nosso brilhante acadêmico Marcelo Sampaio em que grandes nomes da cultura de Campos dos Goytacazes apresentam palestras e números musicais de altíssima qualidade para deleite de nosso frequentadores e para o debate, sempre democrático e sadio, sobre temas importantes para a cultura regional.

Ao longo do mandato da Diretoria que ora finda suas atividades a Academia Pedralva participou de dois festivais Doces Palavras levando livros de acadêmicos e realizando apresentações no espaço reservado a nossa Instituição. Nesses momentos sobressaem os trabalhos da diretora de eventos confreira Gleyde Costa e sempre do confrade Aldiney Sá, mas sempre com a participação e a ajuda de todos os confrades atuantes da Casa sem os quais nada poderia ser realizado. A Pedralva também participou de duas bienais neste período sendo que na última conseguiu quatro momentos de apresentação nas salas oficiais do evento, fato jamais alcançado em gestões anteriores. Uma palestra sobre o homenageado no evento, Waldir Pinto de Carvalho, feita por nossa confreira Walnize Carvalho com participação de nosso confrade José Gurgel, uma apresentação do Café Literário Antônio Roberto Fernandes, uma mesa de discussão sobre produção de poesia com os acadêmicos Herbson Freitas, Ronaldo Junior e Carlos Augusto e uma apresentação de jovens artistas de São Francisco do Itabapoana.

A Pedralva manteve, durante a gestão de Roberto Pinheiro Acruche, suas atividades de participação em eventos realizados em escolas. Sempre que convocada a Academia Pedralva comparece com vários acadêmicos em instituições de ensino, não importando o quão distantes ou de difícil acesso, geralmente com recursos próprios, apenas com objetivo de apoiar e incentivar o gosto pela cultura e pela arte em nosso município. Os acadêmicos fizeram palestras, foram jurados de concursos e participaram de atividades culturais junto aos jovens sempre com a humildade e a simpatia que distinguem nossa Instituição.

A Academia Pedralva sempre manteve as portas abertas para a participação de novos talentos. Assim como a Pedralva vai as escolas os alunos e professores também nos visitam e nos encantam. Poderíamos citar várias escolas que trouxeram aqui seus alunos mas, sem dúvida, o destaque maior é para o Grupo Gotta que veio em várias oportunidades a este recinto trazendo o talento de seus jovens. Destaco, neste momento, o trabalho do confrade Agostinho Rodrigues, sempre muito cioso da necessidade da Pedralva manter este tipo de intercâmbio.

A representação da Academia Pedralva no COPPAM conseguiu, por unanimidade de seus componentes, o tombamento como patrimônio cultural imaterial do município de Campos dos Goytacazes dos Jogos Florais e do Café Literário Antônio Roberto Fernandes. Desta forma a Academia Pedralva Letras e Artes oferece a estas manifestações culturais maiores condições para que as mesmas reivindiquem, em qualquer momento da História, condições para suas atuações pois passa a ser uma obrigação do município prestar apoio para que as mesmas jamais tenham extintas suas atividades. Nesse momento é preciso citar e agradecer ao auxílio de outro baluarte da cultura de nosso município e de nossa Pedralva o confrade Orávio de Campos Soares, além do nosso querido pedralvense Herbson Freitas.

Além daqueles que vieram nos Seminários Culturais a Pedralva recebeu outros palestrantes que trouxeram assuntos de relevância. Citamos aqui as palestras de nosso confrade José Gurgel e da acadêmica da nossa irmã Academia Campista de Letras a professora doutora Arlete Sendra que abrilhantaram nossas reuniões com a riqueza de seus conhecimentos e a oportunidade do debate sadio e sereno.

Finalizando este resumido relato das atividades da Diretoria presidida por Roberto Pinheiro Acruche é preciso registrar que tantas conquistas foram possíveis graças ao espírito democrático deste presidente que marca brilhantemente sua passagem no comando de nossa Pedralva. Graças a isto foi possível que as atividades da Diretoria seguissem de forma descentralizada mas sob sua supervisão. O presidente Roberto Pinheiro Acruche confiou, irrestritamente, nos diretores da Casa, o que permitiu uma grande otimização dos trabalhos da Casa trazendo grandes feitos para sua gestão e engrandecendo, ainda mais, a importância da Academia Pedralva Letras e Artes no cenário artístico e cultural de nossa região alcançando, até mesmo, projeção em nível nacional. A sabedoria de Roberto Pinheiro Acruche permitiu que a Pedralva atravessasse as dificuldades e alcançasse vitórias que honram sua História e a grandeza de seu nome. Roberto Pinheiro Acruche torna-se, assim, um dos grandes presidentes que administraram nossa Casa e um nome a ser reverenciado com o respeito inabalável daqueles que amam esta Instituição. Diante disto peço aplausos ao brilhante presidente Roberto Acruche e a sua dinâmica e competente Diretoria. Muito obrigado.


 ACEDÊMICO ROBERTO PINHEIRO ACRUCHE SENDO CUMPRIMENTADO PELO SECRETÁRIO ACADÊMICO CARLOS AUGUSTO SOUTO DE ALENCAR - ENQUANTO A PLATEIA APALUDIA DE PÉ
PRESIDENTE - ACADÊMICO ROBERTO PINHEIRO ACRCUHE QUANDO FAZIA SEU DISCURSO DE ENCERRAMENTO DE SUA GESTÃO (2015/2018)

Quem Sou eu

Eu sou um caso,
um ocaso!
Eu sou um ser,
sem saber quem ser!
Eu sou uma esperança,
sem forças!
Eu sou energia,
ora cansada!
Eu sou um velho,
ora criança!
Eu sou um moço,
ora velho!
Eu sou uma luz,
ora apagada!
Eu sou tudo,
não sou nada!
Roberto P. Acruche

ESCREVA PARA MIM!

rpacruche@gmail.com
Visitas

free counter
Orbitz Cheap Ticket

Visitantes Online