ROBERTO PINHEIRO ACRUCHE PROCLAMADO INTELECTUAL DO ANO DE 2014.

ROBERTO PINHEIRO ACRUCHE PROCLAMADO INTELECTUAL DO ANO DE 2014.

Área situada em Barra do Itabapoana, onde provavelmente tenha sido edificada a Vila da Rainha.



Vila da Rainha edificada por Pero de Góis em 1538 nas proximidades do rio Managé (agora Itabapoana). Primeiro núcleo habitacional e marco da colonização do território do hoje Município de São Francisco de Itabapoana



Apesar de haver divergências entre os historiadores quanto à localização exata da “Vila da Rainha”, e certamente elas continuarão a existir, conclui-se, no entanto que o mais provável é que tenha sido exatamente nas proximidades do Rio Managé, (hoje Itabapoana), pois os únicos documentos autênticos da época, que fazem referência a Vila da Rainha, dão por assim entender, são duas cartas de Pero de Góis enviadas a Martin Ferreira, seu sócio, em 18 de agosto de 1545 e ao Rei de Portugal D. João III em 29 de abril de 1546, com o seguinte teor: “Fiqua o primeiro engenho daugoa com oitocentas braças de três levadas de palmos sos em largo e três em fundo por terra muito chãa e sem trabalho e trazem na á borda do Rio sobre hum outeiro...digo que isto neste próprio rio de Manajé donde estou o qual vem nelle dar outros rios... desta sua vyla da Rainha oje 18 de agosto de 1545.”
Também assim entenderam os historiadores Fernando José Martins ‘seu descobrimento e primitiva fundação prende-se ao tempo do estabelecimento de Pero de Góis, pois que a mui poucas braças da barra deste rio para o sul fundou aquelle capitão a primeira povoação de sua capitania’ “História do Descobrimento e Povoação de São João da Barra e Campos dos Goytacazes” em 1868; Alberto Lamego, quando escreveu ‘a poucas braças ao sul do Rio Managé’ “Terra Goitacá” em 1913; Alberto Ribeiro Lamego, “O Homem e o Brejo”, em 1945 ao dizer que o donatário ‘em 1538 finca esteios do primeiro vilarejo ao sul de Barra do Itabapoana’, e João Oscar em “Apontamentos para a História de São João da Barra” em 1976.

1 comentários:

renatopiresmofati 15 15 de novembro de 2011 06:10  

Olá Roberto, gostei de seu blog. Com relação a localização da emblemática "Vila da Rainha" acredito em sua informação, que ela realmente surgiu ai nas proximidades de Barra do Itabapoana. Aqui próximo de minha cidade (Mimoso do Sul-E/S) existe um local "Sítio Arqueológico" exatamente do outro lado da margem do Rio Itabapoana (Lado Fluminense)que historiadores do museu nacional dizem ser o local da Vila da Rainha. Não acredito nisso, naquela época Pero de Góis não se atreveria a adentrar-se pelas matas recheada de indios e animais selgagens... A distancia da embocadura do rio e mar até este local é demasiadamente longe. tenho um amigo que pesquisou em vários lugares (arquivo público de Vitória e institutos de pesquisas e comprova a tal carta escrita pelo próprio punho de pero de Góis falando da Vila perto do mar (você comentou isso também) precisamos urgente rever esta situação para que a história não fique destorcida. Isso é um fato muito sério. estou a disposição aqui na secretaria de turismo da prefeitura de mimoso do Sul para ajudar de todas as formas. atenciosamente: renatopiresmofati@gmail.com

Quem Sou eu

Eu sou um caso,
um ocaso!
Eu sou um ser,
sem saber quem ser!
Eu sou uma esperança,
sem forças!
Eu sou energia,
ora cansada!
Eu sou um velho,
ora criança!
Eu sou um moço,
ora velho!
Eu sou uma luz,
ora apagada!
Eu sou tudo,
não sou nada!
Roberto P. Acruche

ESCREVA PARA MIM!

rpacruche@gmail.com
Visitas

free counter
Orbitz Cheap Ticket

Visitantes Online