ROBERTO PINHEIRO ACRUCHE PROCLAMADO INTELECTUAL DO ANO DE 2014.

ROBERTO PINHEIRO ACRUCHE PROCLAMADO INTELECTUAL DO ANO DE 2014.

MOMENTOS DE EMOÇÃO




Momentos!

Esse período de 03 a 10 de setembro de 2017, foi um tempo que me emocionei em vários momentos e por múltiplos motivos. Uns bons, excelentes, maravilhosos, outros pela partida de pessoas queridas, que em consequencia acabaram aguçando a minha memória levando-me a recordar de tantos acontecimentos vividos nesses 73 anos comemorados. A cada lembrança, uma reação comovente, emotiva, até difícil de evitar as lágrimas. Foram verdadeiramente, anos de muitas lutas, trabalhos (esses iniciados quando ainda menino, com 11 - 12 – 13 anos e com o primeiro emprego aos 14 anos); todos esses tempos dividem em perdas conquistas, vitórias e homenagens, como até hoje acontecem, inclusive com outras duas previstas para acontecerem no dia 19 e 29/ 30. Já fui homenageado com festas, elogios, aplausos, com vários diplomas, certificados, moções, placas, troféus, medalhas, poemas, sonetos, trovas, com tema de desfile escolar, que muito me honram e me enaltecem. Orgulho-me e sinto-me lisonjeado com cada uma dessas honrarias. No entanto, tem uma homenagem que me fora prestada no dia 10 de outubro de 1976, pelo meu querido amigo Odmar Leite Linhares, através de um poema de sua autoria, denominado,”IDEALISMO” que foi declamado pelo meu irmão Jamil Daud Acruche, do coreto, na Praça de São Francisco de Paula, diante de centenas de pessoas, que aplaudiram longamente, várias tão emocionadas quanto eu; que ainda, apesar de passados 41 anos, soam nos meus ouvidos a sua voz, as manifestações e os aplausos. Foi a primeira homenagem que recebi na vida, deixando um estado emocional que será eterno.


 IDEALISMO

Estrela fulgurante de brilho intenso,
Esplendorosa luz que aos invejosos  cega!
Terás lugar no firmamento imenso
Que só os puros o teu valor enxerga!

Tentando empanar o fulgor da tua trajetória
Que com destemor caminhas firmemente
Invejando aquelas que na luta inglória
Não tem o idealismo como alvo permanente!

Se te lançam tropeços no caminho
E tua alma enche de espinho
Para impedir a tua caminhada

Sempre forte, altivo e altaneiro
Caminhas firme, de cabeça erguida,
Que o lema maior de tua vida
É fazer de cada ser um novo companheiro!

Odmar Leite Linhares

Em homenagem ao Amigo
Roberto Pinheiro Acruche
10 DE OUTUBRO DE 1976

0 comentários:

Quem Sou eu

Eu sou um caso,
um ocaso!
Eu sou um ser,
sem saber quem ser!
Eu sou uma esperança,
sem forças!
Eu sou energia,
ora cansada!
Eu sou um velho,
ora criança!
Eu sou um moço,
ora velho!
Eu sou uma luz,
ora apagada!
Eu sou tudo,
não sou nada!
Roberto P. Acruche

ESCREVA PARA MIM!

rpacruche@gmail.com
Visitas

free counter
Orbitz Cheap Ticket

Visitantes Online