ROBERTO PINHEIRO ACRUCHE PROCLAMADO INTELECTUAL DO ANO DE 2014.

ROBERTO PINHEIRO ACRUCHE PROCLAMADO INTELECTUAL DO ANO DE 2014.

O MUNICÍPIO NÃO MERECE ISSO

Tenho lido com certa apreensão, uma verdadeira enxurrada de postagem na rede social; em blogs e no facebook, com críticas as ações do Governo Municipal. Eu, que uso a rede, principalmente para fins culturais, para maior aproximação com os amigos, para registrar a história de nossa Terra, para estreitar relações com pessoas que valorizam a literatura, as letras, a arte, o que tenho conseguido manter praticamente com o Brasil inteiro; e me orgulho por poder colocar o nome de nosso Município nas páginas da cultura; fico estarrecido com o “radicalismo”, com a “impaciência” com o “oportunismo”, com o “desrespeito”, com a “inversão dos fatos e de valores”, “com as difamações”, “calúnias”,“com as agressões verbais”, “com práticas inescrupulosas e criminosas”, “com o cinismo” de algumas lideranças políticas e de algumas pessoas que estão empregando um rigor oposicionista acima do admissível e com um estado de espírito de rigorosa austeridade e severa radicalização; e ainda estimulando outros, sem preparo, sem conhecimento de causas para engrossar as fileiras, inclusive permitindo,   excitando e aquinhoando agentes de fora, para agitar e tornar ainda mais, de forma irresponsável, suja e imoral essa política a busca do poder a qualquer preço.

Aos impacientes pergunto: É esse o momento para ser empregado esse rigor e terrorismo oposicionista?

Estamos vivendo no momento a maior crise da nossa história! Esse momento é de união, diante as dificuldades financeiras pelas quais passam o Estado e o Brasil. Até digo mais, esta crise ainda não passou, e não sabemos o nível que vai atingir e até quando perdurará.

Não estou dizendo para não se fazer oposição; fazer oposição é um direito; e ao que está errado é um dever. A oposição é salutar num regime democrático e de direito.

Fazer oposição não é só criticar; em defesa do Município é preciso ter o discernimento de aprovar o que é bom. Insatisfação existe e sempre existirá em qualquer governo; e as insatisfações têm muitas origens; muitas delas puramente por interesses pessoais; no caso aqui: Umas porque não conseguiram emprego nos quadros da prefeitura, como se o prefeito fosse obrigado a empregar todos que nele votaram ou não votaram, outras mesmo estando empregado acham que ganham pouco, outros porque não conseguem vender seus produtos, sejam eles materiais ou de serviços; conheço alguns que quando estavam recebendo da prefeitura, o prefeito era o melhor do mundo, só faltavam ajoelhar diante dele; após deixarem de receber, eles sabem muito bem a razão, se transformaram em ferrenhos adversários. Não vou citar nomes porque não estou aqui para fazer críticas pessoais, mas cada um usa o que sabe e o caráter que tem.

É preciso parar com essa política de iludir o povo, fazendo oposição em cima daquilo que falta; está faltando e sempre faltará; seja quem for o governante ou grupo político que estiver no poder; este é um fato que ninguém pode contestar. É preciso ter consciência que ainda estamos muito longe de atingir as metas que precisamos e sonhamos. Um município como São Francisco de Itabapoana com extensão territorial que tem, com a economia baseada principalmente na agricultura e pecuária e com apenas dezenove anos de independência administrativa, apesar de 21 anos de emancipação, ainda terá de enfrentar muitas lutas para conquistar o desenvolvimento. Não será com acusações hipotéticas, politicagem, mentiras e picuinhas que alcançará.

Constrói-se, reforma, amplia uma escola aqui; Já gritam e a dali, de lá e acolá. Se calçar uma rua aqui e não a outra ali, logo aparece uma enxurrada de críticas e sempre de cunho maldoso. Se Colocar uma ambulância aqui, cadê o do não sabe aonde! Se asfaltar uma rua logo vem à crítica, cadê o quebra-molas e aí por diante...

Pergunta-se então a esses ferrenhos críticos: De onde tirar os recursos, o dinheiro, para fazer tudo ao mesmo tempo e a hora? Os senhores conhecem o orçamento do Município? Se não, ajudou a estabelecê-lo, portanto aprovaram! Se não ajudaram se omitiram, onde estavam durante esses três anos? Se não sabe como fazer isso, pior ainda, estão despreparados; e tem um ditado popular que diz: “Não se mete o dedo naquilo que não conhece”!

Outra pergunta: Os senhores sabem da existência de algum ato de corrupção do atual governo; malversação do dinheiro público, alguma coisa que possa condenar os responsáveis? Se tiveres conhecimento e pode provar denuncie as autoridades competentes, pois isso é fazer uma oposição salutar, correta e merecedora de reconhecimento e aplausos! Se não sabem não fiquem atirando para todos os lados como tem feito. Criticar por criticar é pratica dos incompetentes, dos radicais, não daqueles que estão preparados para assumir o poder de governar o Município e verdadeiramente ao lado do povo.

Defendo e sempre defendi uma política democrática, sem radicalismo, respeitando as posições dos adversários, e até discordando de alguns correligionários. Feita e praticada dentro do que estabelece a legislação.

(Não estou defendendo o governo, mas que se faça uma política dentro da ética e da moralidade)

Hoje o que estou assistindo é a antecipação da campanha eleitoral, feita de forma ridícula, grotesca, desclassificada. Isso que é uma verdadeira vergonha! O nosso Município não merece isso! 

Lamentável!

Roberto Pinheiro Acruche

7 comentários:

Família Siqueira de Campos 13 de fevereiro de 2016 02:10  

Boa reflexão amigo Roberto.

Família Siqueira de Campos 13 de fevereiro de 2016 02:11  

Boa reflexão amigo Roberto.

Hades Grego 13 de fevereiro de 2016 05:47  

Isso não é reflexão, é uma bela e bem escrita desculpa para justificar os erros da atual administração.

Hades Grego 13 de fevereiro de 2016 05:49  

Isso não é reflexão, é uma bela e bem escrita desculpa para justificar os erros da atual administração.

Roberto Pinheiro Acruche 13 de fevereiro de 2016 16:58  

Obrigado a família Siqueira que tem tradição neste município por alcançar a minha reflexão!

A não ser os que tem interesses totalmente pessoais, a família sanfranciscana que verdadeiramente ama a sua terra, que tem aqui as suas origens, que prima e dignifica a terra que nasceu que vive cria e educa seus filhos, seja qual for o lado político que segue não se conforma e não aceita esse modelo de campanha pernicioso, desmoralizador, que degrada e ridiculariza a todos. Essa imagem do município que estão colocando na rede social é humilhante e nos enche de vergonha. O Brasil que assiste tudo isso que juízo faz e o que imagina a nosso respeito, como nos qualifica? No mínimo que formamos uma sociedade desculturada, desajustada, que somos um bando sem princípios morais e de educação.

Roberto Pinheiro Acruche 13 de fevereiro de 2016 17:12  

Ao senhor que não conheço e nunca ouvi falar, que com esse nome acredito que no município ninguém o conhece, e que faz um juízo totalmente diferente, agradeço o elogio quando se referiu "como bela e bem escrita desculpa". Mas me desculpa: Eu sou bem diferente do Senhor!

Hades Grego 14 de fevereiro de 2016 04:05  

Senhor Roberto, me desculpe, não tenho nenhuma intenção de ofender, mas é digno assumir um erro, e não ser conhecido ou "tradição" em nome familiar não significa que não saiba e não veja o que acontece em nosso querido município, onde não vejo harmonia entre as pessoas que são funcionários públicos eleitos pelo povo para fazerem uso da máquina pública como brinquedo de criança mimada. Nosso município precisa ser restaurado, ao contrário do que o senhor imagina não sou a favor e nem faço parte dessa "atual, velha" oposição. Um grande abraço.

Quem Sou eu

Eu sou um caso,
um ocaso!
Eu sou um ser,
sem saber quem ser!
Eu sou uma esperança,
sem forças!
Eu sou energia,
ora cansada!
Eu sou um velho,
ora criança!
Eu sou um moço,
ora velho!
Eu sou uma luz,
ora apagada!
Eu sou tudo,
não sou nada!
Roberto P. Acruche

ESCREVA PARA MIM!

rpacruche@gmail.com
Visitas

free counter
Orbitz Cheap Ticket

Visitantes Online