ROBERTO PINHEIRO ACRUCHE PROCLAMADO INTELECTUAL DO ANO DE 2014.

ROBERTO PINHEIRO ACRUCHE PROCLAMADO INTELECTUAL DO ANO DE 2014.

SÃO JOÃO DA BARRA É QUE PROMOVE HOJE AS BELEZAS NATURAIS DE SÃO FRANCISCO E A RIQUEZA DO SEU ECOSISTEMA

FOTO: O jornalista Romildo Guerrante e Letícia, se encantando com a flora exuberante do riacho dos macacos, no delta do Paraíba do Sul . Crédito da foto: Marco Pacheco - SEMASP.
FOTO: O técnico da Defesa Civil Messias desliga a embarcação e o pescador Adrião Gaiato rema lentamente, onde os convidados puderam ouvir os sons dos pássaros do mangue . Crédito da foto: Marco Pacheco - SEMASP.


FOTO: Uma verdadeira nuvem de pássaros migratórios na Ilha da Convivência. Crédito da foto: Marco Pacheco - SEMASP

FOTO: Espetáculo da natureza em uma Ilha mística e cheia de lendas e contos. Crédito da foto: Marco Pacheco - SEMASP.

Enquanto em São Francisco de Itabapoana, parece, que sua principal meta administrativa e fazer política e promoção de grupos, o Município de São João da Barra usa inteligentemente e se promove com a riqueza natural de São Francisco, que deveria ser objeto maior de sua preocupação. Um município que quer se promover como potencial turístico, não pode deixar a margem aquilo que a natureza lhe oferece. O delta do Rio Paraíba, a Ilha de Convivência, a Ilha do Lima, o Riacho do Macaco, o Manguezal da Moça Bonita, o Manguezal de Gargaú, um conjunto de exuberante beleza, completamente abandonado ou despercebido a sua significância pelas autoridades locais. O meu amigo e competente Secretário de Meio Ambiente de São João da Barra, André Pinto, ECOLOGISTA com letras maiúsculas, sabe como poucos, a grandiosidade desse ecossistema e o acompanha, estuda, pesquisa e o promove com a sabedoria que Deus lhe deu. As fotos acompanhadas de suas mensagens, foram extraídas do Blog do André, a quem parabenizo pelo dinamismo e como sanfranciscano agradeço pelas observações e vigilância que faz dessa riqueza que deveria ser inteiramente nossa. O descaso com as nossas belezas naturais permitiu que perdêssemos no início desse ano a falésia de Lagoa Doce, que desapareceu de nosso litoral, uma atração que encantava a todos que a visualizava. E não foi por falta de aviso que aconteceu essa perca inestimável; foi mesmo por desinteresse; não querendo usar aqui outros termos, que melhor poderia explicar tal fato.

0 comentários:

Quem Sou eu

Eu sou um caso,
um ocaso!
Eu sou um ser,
sem saber quem ser!
Eu sou uma esperança,
sem forças!
Eu sou energia,
ora cansada!
Eu sou um velho,
ora criança!
Eu sou um moço,
ora velho!
Eu sou uma luz,
ora apagada!
Eu sou tudo,
não sou nada!
Roberto P. Acruche

ESCREVA PARA MIM!

rpacruche@gmail.com
Visitas

free counter
Orbitz Cheap Ticket

Visitantes Online